quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Representando em uma prisão



Só te mostro o que eu quero e você se sente feliz por se achar no poder.
Eu sou um espelho,sou uma repetição de suas ações.

Nunca te disseram:que não existe medida p/ saber a importância das pessoas em nossas vidas.
O que as define não é a intensidade com que nos afetam,mais a forma como vão ser lembradas e as marcas que vão deixar durante sua passagem ou se passaram despercebidas.
Existem pessoas que gritam ao nosso lado e nem escutamos,não por taparmos os ouvidos mais pela insignificância de suas agressões.
De maneira desesperada tentam nos bater,ferir e o mais incrível é que não causam nenhuma dor.
Elas podem nos machucar,as vezes até nos calar mais nem cicatrizes vão deixar.
Chamar a atenção até podemos,implorar por ela é que não devemos.
A complexidade dos sentimentos só se entende quando se sente.
É fácil moldar uma pessoa segundo nossas regras:de conduta,comportamentos e costumes.
Amar assim é bom,apesar de insôsso e por algum tempo satisfaz o ego,mais aprisiona a alma de quem quer se sentir amado a qualquer custo.
Aceitar um ser com todas as suas faces é improvável,degustar os dissabores das suas nuances e conseguir extrair o melhor s/ apontar defeitos dá trabalho mas é possível.
Não seja insidioso se engasgando na própria peçonha.
É de conhecimento comum que:
Amor não se exige.
Desejo não se cobra.
Carinho não se pede.
Paixão não se implora.
Quando percebemos que estamos guardando sentimento ruim em lugar bom.
Entendemos que não se aprisiona um coração s/ perder sua essência.

Um comentário:

Trícia disse...

PARABENS MINHA QUERIDA VOCE EH UMA MULHER MARAVILHOSA E ILUMINADA TE ADIMIRO MUITO,QUE DEUS TE ABENçOE SEMPRE BJAO